Helena Parente Cunha é baiana de Salvador. A primeira infância, vivida no bairro do Rio Vermelho, deixou marcas que influenciaram a personalidade e a obra da escritora. Os estudos, iniciados em Salvador, prosseguiram no Ginásio Mineiro de Barbacena e no Colégio Bittencourt Silva, em Niterói. Uma vez mais acompanhando a família, retornou a Salvador, onde fez o curso de Letras Neolatinas na antiga Faculdade de Filosofia da Universidade Federal da Bahia, concluído em 1952. Obteve em 1954 uma Bolsa de Estudos da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior) para se especializar em Língua, Literatura e Cultura Italiana em Perúgia, Itália, tendo aí recebido seu primeiro prêmio literário, entre concorrentes de mais de vinte países.

Iniciou a vida profissional no magistério, ensinando italiano na Faculdade onde se graduou, e francês no Colégio Estadual da Bahia, contando, entre seus alunos mais famosos, Glauber Rocha e João Ubaldo Ribeiro.

Ao se casar, em 1958, mudou-se para o Rio de Janeiro e aí fixou residência. Nos anos 60 dedicou-se à tradução de livros, ganhou o 1º lugar em concurso de poesia da Secretaria de Educação e Cultura do Estado e fez as primeiras publicações de poesia e ensaio em antologia e suplementos literários. Em 1968, ingressou para a recém-fundada Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro, a convite do Professor Eduardo Portella, a fim de participar da sua equipe de estudos e trabalho. Hoje é Professora Titular de Teoria da Literatura e, na sua Universidade, alcançou os títulos de Mestrado, Doutorado, Livre-Docência, Pós-Doutorado. Entre os cargos administrativos que ocupou, destaca-se o de Diretora da Faculdade de Letras, além de Diretora Adjunta de pós-Graduação.

Somente no final dos anos 70, Helena deu início à carreira de ficcionista, tendo ganho importantes prêmios de âmbito nacional nas categorias conto e romance. A experiência no gênero lírico imprime as características de sua narrativa, freqüentemente considerada prosa poética.

Helena viajou várias vezes ao Exterior, com a finalidade de participar de eventos culturais e congressos, para ministrar aulas, realizar conferências e divulgar sua obra literária. Seu romance Mulher no espelho foi traduzido na Alemanha e nos Estados Unidos. Vários contos e poemas de sua autoria integram antologias no Exterior. No momento está sendo preparada na Itália uma antologia de seus contos para uma publicação bilingüe.

Helena Parente Cunha possui 12 livros publicados no Brasil, sendo 3 de poemas, 3 de contos, 5 de ensaios e 2 romances.

Visitar a página da autora